Patrocinadores:
lignun

Nas duas últimas décadas o setor florestal latino-americano se desenvolveu rapidamente e se tornou um dos maiores centros da indústria florestal mundial. Esse desenvolvimento tem sido conduzido em grande parte por empresas no Brasil e Chile, mas a atividade tem se expandido rapidamente em outros países, como o Uruguai.

Através desse período, a indústria de celulose, papel e produtos de madeira tem tratado seus respectivos produtos e mercados de forma relativamente isolada. Esse tratamento tem se tornado crescentemente irrelevante e até perigosamente míope, uma vez que a indústria se tornou ainda mais complexa e inter-relacionada. A sobreposição de procura de matéria-prima mais a natureza complementar de diferentes processos de produção faz uma visão integrada de toda a indústria ainda mais importante para avaliar os riscos e oportunidades em distintos setores da indústria florestal. Isso tem se tornado uma preocupação ainda mais urgente para tradicionais indústrias usuárias de fibra de madeira, uma vez que, a demanda por biomassa (para pellets de madeira ou geração de energia) cresce, ameaçando a estrutura de custos e a posição competitiva dos produtores de celulose e painéis de madeira.

No início da segunda década do século XXI, as estratégias do passado parecem ser inapropriadas para o futuro e precisam ser reconsideradas. Os recursos florestais estão sendo procurados não apenas pelos tradicionais setores da indústria florestal (celulose, papel e produtos de madeira), mas também pelas novas indústrias que buscam usar a madeira para geração de energia e para produção de etanol e biodiesel. A realidade é que cavacos de madeira podem ser convertidos em uma variedade de produtos (celulose, painéis de madeira, energia, etc.) e o melhor uso dessa matéria-prima pode não ser os produtos que estão sendo fabricados atualmente.

A conferência baseia-se na crença de que todos os fabricantes de celulose, papel e produtos de madeira, seus fornecedores e investidores no setor, precisam entender a natureza complementar dos vários setores da indústria florestal. Não é mais possível estar focado apenas no seu setor; o progresso em outros setores da indústria florestal tem o potencial de impactar significativamente no seu negócio.

Dada a necessidade de olhar para a Indústria Florestal como um todo, ao invés de apenas analisar os setores isoladamente, temos a satisfação de oferecer a 1ª Conferência da Indústria Florestal Latino Americana (LATINA).

Essa conferência não apenas apresentará informações e análises sobre os possíveis cenários a serem enfrentados pela indústria florestal no Brasil e em outros países do Cone Sul, mas pela primeira vez reunirá em um único evento produtores sul-americanos de celulose, papel e produtos de madeira. O objetivo dessa conferência é permitir que os empreendedores, executivos e investidores possam melhor compreender a dinâmica inter-relacionada dos setores florestais, examinar como os problemas estão sendo tratados e, possivelmente, aprender com a experiência de cada um. 

Esse processo de compartilhamento de conhecimento acontecerá num ambiente confortável na área central de negócios no Brasil, São Paulo, onde executivos e profissionais do setor poderão encontrar-se por dois dias para examinar problemas, discutir desafios e identificar oportunidades.

 




Quem deve participar?

A conferência oferece uma oportunidade importante e valiosa para a discussão e networking para especialistas na indústria florestal; profissionais de engenharia, marketing, vendas e estratégia de todos os setores da indústria.

Fornecedores da indústria, importadores e exportadores, distribuidores, gráficos e publicitários, analistas financeiros, a comunidade financeira, membros do movimento ambiental, empresas logísticas e transportadoras irão todos se beneficiar dessa oportunidade única para melhor entender a evolução da indústria florestal e as oportunidades apresentadas.

Haverá tradução simultânea em três idiomas (Inglês, Português e Espanhol).